Você está aqui: Entrada Notícias Sede própria: assinado contrato para construção da Câmara
Acções do Documento

Sede própria: assinado contrato para construção da Câmara

08/11/2019 – A economicidade foi o critério adotado pela atual mesa diretora para que a obra fosse viabilizada

O Legislativo de Birigui dará início nos próximos dias às obras de construção de sua sede, que será transferida para o Residencial Alto dos Silvares. A casa de leis funciona em espaços alugados desde 2006 e a previsão agora é de que ganhe prédio próprio até o final de 2020.

O presidente da Casa, Felipe Barone (Cidadania), assinou na manhã desta sexta-feira, 8, o contrato com representantes da A.M.G.R. Construções, vencedora do processo licitatório realizado no último dia 28 para a execução da obra. O contrato é no valor de R$ 3.104.650,21. O montante dos investimentos ficou abaixo da expectativa programada, que chegava a R$ 4,4 milhões.

“Começamos com uma economia significativa de mais de um milhão de reais, o que vem ao encontro da nossa prioridade desde o início, que é a economicidade”, comemorou o presidente da Casa.

Os três sócios da empresa contratada participaram do ato da assinatura – os engenheiros Marcelo Luiz Grigoleto e Ana Laura Amantea e a arquiteta Ana Beatriz Amantea – além do vice-presidente do Legislativo, Ferrari (DEM), do segundo secretário, Andrey Servelatti (PSDB) e dos demais vereadores Batista (PDT), Dafé (PV), Carla Protetora (PSD), Cesinha Pantarotto (Podemos), Paquinha (MDB), Leandro Moreira (Republicanos), Pastor Reginaldo (PTB) e Rogério Guilhen (PV).

 

08-11-2019 construção sede própria interna.jpg

08-11-2019 construção sede própria interna.jpg

 

Regularização

A Câmara será construída em área cedida pela administração municipal em 2015. O espaço tem 2.965,24 metros quadrados, correspondente a 12 lotes, entre a avenida Youssef Ismail Mansour e as ruas João Orisaka e Helena Paludetto Iori.

A pedido do atual presidente, no mês de abril a área foi ampliada em quase três mil metros quadrados para que fosse possível a construção do estacionamento. A nova lei também regularizou o espaço, antes concedido como doação.

“Por não apresentar personalidade jurídica, a Câmara não pode ser proprietária da área. A questão foi corrigida com a utilização do termo correto, que é “cessão de uso”, adequando legalmente o documento”, explicou Barone.

 

Acomodações

Ainda segundo o presidente do Legislativo, o projeto da obra preza pela eficiência com simplicidade. A estrutura contemplará divisórias em drywall, material que evita o desperdício e reduz os custos.

Serão 1693 metros quadrados de área construída, incluindo um auditório de 416 metros quadrados com capacidade para acomodar 294 pessoas sentadas. Cada vereador contará com um gabinete – no prédio atual, há uma sala para cada dois vereadores. Os setores administrativos também serão distribuídos de forma funcional para a atuação dos servidores.

“Queremos um espaço que gere praticidade e agilidade. Teremos condições de acomodar vereadores e servidores e de atender a população em um prédio novo e organizado especialmente para isso”, considerou Barone.

A construção tem previsão de término de 14 meses e o pagamento à empresa será mensal. Um engenheiro contratado pelo Legislativo fará a medição periódica do andamento das obras para que o valor pago a cada mês esteja sempre em conformidade com o que prevê o cronograma.

 

 

Amanda Reis
Assessoria de Imprensa/CMB

 

 

 

 

 
 
2º Biênio 2019-2020
Vereadores 17ª Legislatura
Sessões Gravadas
Diário Oficial de Birigüi
Ouvidoria Legislativa
WebMail
RH Online
 

Banners Banners Banners